SOBRE ITACARE

Um paraíso chamado Itacaré

 

HISTÓRIA

Itacaré teve sua origem habitada por aldeias indígenas que viviam da pesca e agricultura para subsistência. Por volta do ano 1000, a região foi invadida pelos Tupis, que expulsaram os antigos habitantes, falantes de línguas do tronco linguístico Macro-jê, para o interior do continente.

Por volta de 1530, Portugal iniciou a colonização de Itacaré, com as capitanias hereditárias. Junto com os Portugueses, vieram também os Jesuítas, estes incumbidos de demarcar o território, na época ela estava ocupada pela etnia tupi dos tupiniquins.

No século XVI, mais precisamente no ano de 1720, o jesuíta Luís da Grã fundou uma capela dedicada a São Miguel. O jesuíta, então, batizou a povoação ao redor da capela como “São Miguel da Barra do Rio de Contas” juntamente com o município de Ubaitaba, que chamava-se Itapira, sede do município de São Miguel da Barra do Rio de Contas. A povoação foi elevada a sede de município em 26 de janeiro de 1732 e Ubaitaba (Itapira) seu distrito, por obra de dona Maria Athaíde e Castro, a condessa do Resende, donatária da capitania de Ilhéus.

Junto com sua história, Itacaré traz diversos monumentos históricos, como a Casa dos Jesuítas e a Igreja Matriz. A igreja cujo padroeiro é São Miguel Arcanjo, já tem quase 300 anos e tem uma rica beleza interna. Itacaré também conserva alguns sobrados e casarões que foram transformados em pousadas e estabelecimentos comerciais. Segundo contam os mais antigos, era constante o ataque de índios a moradores e jesuítas e que por este motivo que os padres construíram um túnel ligando a igreja e a casa dos jesuítas, levando-os até as matas.

Até meados da década de 70, Itacaré tinha como principal fonte de renda o cultivo de cacau, diversas plantações eram administradas por ricos barões do cacau, porém com a chegada da vassoura de bruxa – praga que ataca as lavouras de cacau, a cidade sofreu um grande declínio e empobrecimento, obrigando o guerreiro povo itacareense a buscar outras alternativas de subsistência, assim explorando o que é um grande sucesso até os dias de hoje e continua crescendo mais e mais, o turismo sustentável.

Sabe o que quer dizer ITACARÉ??

Alguns dizem que seu significado é “pedra redonda”, outros dizem que significa “pedra bonita”.

Em parceria com a Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia, recentemente foi desenvolvida uma pesquisa para se aprofundar nas origens deste bonito nome e para a surpresa de muitos, esta pesquisa concluiu que “itaca” significa “rio ruidoso e “ré” significa diferente, chegando a conclusão de que na verdade, Itacaré significa “Rio de ruído diferente”.

FOTOS ANTIGAS


ITACARÉ DE HOJE

Itacaré faz parte de uma região chamada Costa do Cacau localizada na Bahia. Constituída de uma formação geológica única no Nordeste brasileiro, com uma faixa costeira dotada de solo fértil e falésias rochosas, onde a Mata Atlântica avança até o mar.

A cidade possui praias paradisíacas, rios, cachoeiras, matas virgens, restingas e manguezais completando o estonteante cenário natural deste verdadeiro santuário ecológico primitivo, chamariz para a prática de rapel, rafting, voo livre, passeios de canoa, caminhadas, trilhas ecológicas e o melhor do surf em praias de ondas perfeitas, tornando assim Itacaré um destino completo.
Aqui você encontra um total de 14 praias, sendo 7 praias urbanas e 7 acessíveis por trilhas ecológicas. São elas Coroinha, Pontal, Concha, Resende, Tiririca, Costa, Ribeira, Prainha, São josé, Jeribucaçu, Engenhoca, Havaizinho, Camboinha e Itacarezinho.
Além de belas praias e natureza exuberante, em itacaré você encontra hotéis e pousadas com acomodações para todos os gostos, uma Gastronomia riquíssima e diversificada e uma das noites mais badaladas das praias brasileiras.


COMO CHEGAR

De avião

O aeroporto mais próximo é o Jorge Amado que fica em Ilhéus, a 72 quilômetros de Itacaré.

De lá você tem a opção de:

alugar um carro,
ir para rodoviária que fica a uns 5km do aeroporto,
pegar um táxi,
fazer um transfer com uma agência de turismo.

De carro

Vindo de Ilhéus, acesso pela Rodovia Ilhéus-Itacaré (BA-001). Vindo de Salvador, o caminho mais curto é pegar o ferryboat até Bom Despacho e, de lá, seguir pela BA-001.

De ônibus

Da rodoviária de Ilhéus saem ônibus da Viação Rota direto para Itacaré.

Tel.: (73) 3634-3161

Site: www.rotatransportes.com.br

EM ITACARÉ…

Terminal Rodoviário de Itacaré

(R. Joaquim Viêira, Itacaré – BA)

Linhas disponíveis:

Rota
Transporte regular para Ilhéus, Itabuna, Porto Seguro, Vitória da Conquista, Jequié, Bom Despacho. Tel: 3251.2181

Viação Santana
Transporte regular entre Itacaré e Feira de Santana. Serve as cidades de Camamu e Valença.

Viação Cidade Sol
Transporte regular entre Itacaré e as cidades da região. Ônibus para Bom Despacho, Valença e Camamu.

Águia Branca

Linha de ônibus express entre Itabuna e Bom Despacho com parada em Itacaré. Tel: 99944.7769